A luta pela preservação da vida na Terra

Os jovens pedem e os mais velhos devem dizer “sim”

A luta pela preservação da vida na Terra. Os jovens pedem e os mais velhos devem dizer “sim”
Setembro/19 - 23 razões para lutar por melhores condições ambientais no planeta Terra

01 – As pessoas que menos fizeram para causar essa crise sofrem primeiro. Entenda: as pessoas que estão perdendo suas fazendas para o deserto e observam suas ilhas afundando debaixo das ondas não são aquelas que queimaram carvão, gás e petróleo.

02 – Os recifes de coral são maravilhosamente bonitos, complexos e muito vulneráveis.

03 – O sol e o vento são agora as maneiras mais baratas de gerar energia em todo o mundo – se pudéssemos igualar o poder político da indústria dos combustíveis fósseis, poderíamos progredir rapidamente.

04 – Já perdemos a metade dos animais do planeta desde 1970 – a Terra é um lugar mais solitário.

05 – Os nossos governos agem com lentidão muito dolorosa, tratando as mudanças climáticas, na pior das hipóteses, como um problema a mais dentro de uma longa lista.

Animais e plantas pedem socorro

A luta pela preservação da vida na Terra. Os jovens pedem e os mais velhos devem dizer “sim”
06 – Essa pode ser a grande oportunidade – e talvez a última – de transformar a nossa sociedade na direção da justiça e da alegria. New Deals (novidades) verdes têm sido propostos em todo o mundo e são novos e melhores caminhos a trilhar.

07 – As florestas, agora, parecem fogueiras prontas à espera de pegar fogo.

08 – Os jovens nos pediram isso. Em uma sociedade bem ordenada e orientada, quando as crianças fazem um pedido razoável, os mais velhos devem dizer “sim” – neste caso, com verdadeiro orgulho e esperança de que as próximas gerações defendam o que importa.

09 – Cada geração enfrenta uma grande crise e, essa climática, é a nossa.

10 – A metade das crianças em Nova Déli sofre danos irreversíveis no pulmão, simplesmente por respirarem o ar.

Queimadas e desmatamentos acelerados

A luta pela preservação da vida na Terra. Os jovens pedem e os mais velhos devem dizer “sim”
11 – A Exxon Mobil Corporation (empresa multinacional de petróleo e gás dos Estados Unidos) e outras sabiam tudo sobre o aquecimento global nos anos 1980 e mentiram para que pudessem continuar lucrando.

12 – O que fizermos nesta década será importante para centenas de milhares de pessoas por ano e nos próximos anos.

13 – A temperatura atingiu 54ºC nas grandes cidades nos últimos verões. O corpo humano pode sobreviver a isso, mas apenas por poucas horas.
14 – Não queremos ser as primeiras gerações a deixar o planeta em pior estado, não é?

15 – As baterias estão mais baratas (exceto no Brasil) e mais duráveis – agora podemos armazenar energia elétrica proveniente da luz do sol e do vento para usar à noite e em dias sem brisas.

16 – As Nações Unidas estimam que mudanças climáticas descontroladas podem criar um bilhão de refugiados ainda neste século.

Ativista ambiental Greta Thunberg

A luta pela preservação da vida na Terra. Os jovens pedem e os mais velhos devem dizer “sim”
17 – Os grandes bancos continuam emprestando centenas de bilhões de dólares para as indústrias dos combustíveis fósseis – as pessoas estão, literalmente, tentando enriquecer com a destruição do planeta.

18 – Qual animal suja o seu próprio ninho?

19 – Entenda que os povos indígenas de todo o mundo estão tentando proteger as suas legítimas terras das empresas de carvão e petróleo – e, nesse processo, protegem a todos nós.

20 – Toda vez que é cortada mais um pedaço de florestas tropicais para criar mais vacas, a matemática do clima fica mais difícil.

21 – A ciência é real, porque a física existe e a química é importante.

22 – Para que você ainda possa encarar e olhar o seu neto – ou qualquer outra pessoa – nos olhos.

23 – O mundo que herdamos ainda é muito bom.

Vocês não são maduros o suficiente para falar das coisas como elas são. Até esse fardo vocês deixam para nós, crianças” palavras de Greta Thunberg (idade 16 anos - imagem), na ONU, neste 2019.

"Não precisamos de oração, precisamos de ação" foram as fortes palavras da brasileira Paloma Costa, 27 anos, aluna da Universidade de Brasília, em discurso na ONU, neste 2019.

Adaptação. Fonte: racismoambiental.net.br