Casa 12volts é eficiente e sustentável

Neste junho, Casa 12volts estará aberta para visitas públicas

Foto: Mário Barila
Casa 12volts é parte da nova sede da ONG Verde na Serra da Canastra, integrada pela Sala Verde e a Horta Solaris 

Casas monitoradas e com plataformas inteligentes, funcionando com assistentes virtuais por comando de voz e capaz de realizar diversas atividades como tocar música, ligar e desligar as luzes, cuidar da agenda pessoal e até monitorar o sono para um dormir melhor, já não são mais novidades.

São esses os modelos de casas que costumamos ouvir seguidas da expressão: “casa do futuro”.

Mas, de qual futuro estamos falando? E, do futuro de quem?

Afinal, são tecnologias novas, caras e é fácil afirmar que o cidadão comum ainda não pode pagar por essas modernidades.

Para a ONG Verde falar da casa do futuro significa expressar coerência ambiental e tecnologia possível e acessível para muitas pessoas. 

A casa do futuro precisa ter quesitos que possam representar o uso consciente dos recursos naturais e de garantir economia no consumo. Em caso de novas edificações, a bioconstrução com aproveitamento da luz natural, a reutilização da água de chuvas e o uso de energias alternativas térmica e elétrica, somadas ao correto destino dos dejetos humanos são preocupações básicas. 

Para atender a algumas dessas propostas apresentamos a Casa 12volts

Casa comum com sustentabilidade e eficiência energética, sem conversão para 110/220 volts e quintal com horta orgânica em desenvolvimento

A Casa 12volts está localizada em São Sebastião dos Cabrestos, distrito de Vargem Bonita, na Serra da Canastra com projeto elétrico offgrid, ou seja, não está conectada em nenhuma rede elétrica. Nesse caso, não está ligada à CEMIG (Centrais Elétricas de Minas Gerais).

A Casa 12volts é um projeto socioambiental com a missão de divulgar e de incentivar o uso das energias limpas e renováveis, desenvolvida em uma construção comum, com dois quartos, uma sala/cozinha, banheiros, área e quintal.

A Casa 12volts está equipada com placas fotovoltaicas (energia do sol), aerogerador (energia do vento) para produzir energia elétrica e aquecedor solar de última geração garante água quente nos banheiros, na cozinha e na área de serviço.

O sistema elétrico com acumuladores ou baterias de 12 volts permite ligar geladeiras, freezers, computador all-on-one, TV HD com modem via satélite, câmeras de segurança, liquidificador, internet com modem wireless, além de possuir fontes para recarregar celulares, notebooks e tablets.

Lâmpadas de LED iluminam a casa e as áreas externas têm fotocélulas para acendimento automático ao final do dia e apagar as luzes ao amanhecer. 

Tudo em CC (corrente contínua *) sem conversão para 110/220 volts CA (corrente alternada **). Todos os equipamentos e acessórios funcionam exclusivamente com energias limpas e renováveis, evitando a conversão e um gasto de até 30% para transformação em corrente alternada de 110/220 volts. Isso é sustentabilidade com eficiência energética!

Poucas pessoas sabem, mas o celular, o tablet e a maioria dos modens de TV e wifi funcionam com 5 ou 12 volts CC; os notebooks, os computadores all-in-one e os televisores de LED com 12 e 19 volts CC; geladeiras e freezers já são produzidas no Brasil (Elber Geladeiras) para 12/24 volts CC. Mas, seria mais prático padronizar essas tensões para 5/12/24 e 48 volts pela facilidade de combinar as baterias.

Placas solares

Pacas solares ou fotovoltáicas

Aerogerador

Aerogerador de 500 watts

Luzes de LED

Painel controla consumo real

Eletros 12volts

Geladeira e liquidificador 

Casa 12volts aponta falha de padronização na voltagem e acessórios

Excesso de formatos de plugs, conectores e tensão de alimentação de aparelhos muito diferentes são questões para resolver

Essa é mais uma temática que a ONG Verde quer debater e incentivar: o desenvolvimento industrial de equipamentos para uso direto em energias limpas e renováveis, ou seja, em corrente contínua. 

A Casa 12Volts é mais um projeto da ONG Verde cujo objetivo principal é o de convencer governos e sociedade de que é possível o uso de energias alternativas em residências e escolas, por exemplo, em um modelo de autogeração e controle do consumo elétrico sem causar grande impacto ao meio ambiente.

A Casa 12volts também possui sistema de coleta de água da chuva para ser reutilizada na horta, nos jardins e para limpezas em geral. No quintal, numa área de 200m², está em desenvolvimento a horta orgânica irrigada com água de bomba alimentada em 12 volts. A horta será iluminada com lâmpadas de LED e já possui compostagem orgânica para reciclagem dos restos e adubação das hortaliças.
 
O projeto é aberto à visitação pública, gratuita, para as pessoas compreenderem os processos de obtenção, armazenamento e distribuição de energias renováveis e perceber a sua aplicabilidade numa casa com aparelhos eletroeletrônicos básicos. No Brasil ainda não existe alguns acessórios de cozinha e área de serviço, tipo tanquinhos, lavadoras e fornos microondas em 12/24 volts. Mas, são comuns na Europa, usados em moto-homes e campings.

Casa 12volts tem aquecimento solar de última geração

Notas:

* CC ou corrente contínua é a forma de eletricidade encontrada nas baterias, pilhas etc. TV LED, celular, computadores all-in-one, tablets, lâmpadas de LED, modens de tv a cabo e wi-fi, aparelhos de som, dentre tantos outros produtos que já funcionam em 5/12/19 e 24 volts em energia contínua. Outros, caso de liquidificadores, forninhos, microondas e ar-condicionado já são encontrados no mercado em corrente contínua – somente no exterior encontramos máquina de lavar roupas em 12/24 volts CC.

** CA ou corrente alternada é a forma de energia que hoje é entregue nas casas, empresas e indústrias (110/220 VCA). Mas, para funcionar a maioria dos eletroeletrônicos das casas é necessáriio converter a energia para CC. Até as máquinas de lavar atuais dependem de CC no controle do processamento das funções. A ONG Verde é contrária à produção de energias limpas para transformação em CA, pela perda significativa na conversão, cerca de até 30%. Equipamentos de CC apresentam muito mais eficiência energética, isto é, eletricamente falando, são mais econômicos, pois consomem menos corrente elétrica.

Pelo fim do represamento dos rios!

Quando os governos e a sociedade forem convencidos de que é possível viver em harmonia com a natureza para gerar energias elétrica e térmica, estaremos planejando um futuro mais seguro e com qualidade de vida para as próximas gerações. 

Mas, para que isso aconteça, será necessário promover mudanças de paradigmas no nosso meio e no nosso modo de vida. Uma dessas mudanças é o fim do represamento dos rios para geração de energia elétrica. 

Nossos rios não suportam mais este modelo de exploração que pode resultar em seu total esgotamento.

A prática de represamento dos rios é muito utilizada no Brasil para gerar energia elétrica ou realizar o abastecimento de água nas cidades. Ocorre que isso implica em diversos impactos ao meio ambiente, como extinção de espécies endêmicas, áreas alagadas que modificam ecossistemas, provocam a retirada de pessoas e até o desaparecimento de culturas e de costumes. 

O represamento dos rios impede o escoamento natural e altera a velocidade das águas que, inevitavelmente, afetam a ictiofauna de toda a região, principalmente dos peixes que desovam nas cabeceiras. Espécies endêmicas de plantas e insetos podem desaparecer sem que a humanidade tome conhecimento de sua existência.