Painel em São Sebastião dos Cabrestos

Revitalização da entrada da comunidade: ... Um pedacinho da Canastra

Mural faz parte de projeto turístico da ONG Verde para a região

Painel em São Sebastião dos Cabrestos
Setembro de 2018 – A ONG Verde, no início de 2018, apresentou para os moradores de São Sebastião dos Cabrestos diversos projetos para valorizar e beneficiar a comunidade.

Dentre esses projetos destacam-se a Horta Solaris e a Casa 12Volts. Ambos com o foco na energia solar.

A Horta Solaris está em andamento na Escola Municipal Maria do Carmo Picardi e vai proporcionar à comunidade escolar alimentos sadios, sem agrotóxicos; o conhecimento aplicado em diversas áreas e a energia solar usada para a iluminação e irrigação.

A Casa 12Volts tem projeto elétrico solar quadrivolts* e sem conversão para 110 ou 220 volts; é a primeira e única no Brasil a usar esse tipo de tecnologia e está aberta à visitação pública.

Neste setembro, a ONG Verde, em continuidade às diversas ações de valorização do lugar, convidou o artista Tonyberguis para pintar um painel na entrada de São Sebastião dos Cabrestos.

O local escolhido foi o muro da casa do sr. Gilberto Atmam que, prontamente, autorizou a pintura.

O mural criado pelo artista Tonyberguis

Painel em São Sebastião dos Cabrestos
O painel ainda não está completo. Além disso, um jardim e outros elementos serão adicionados ao espaço nos próximos meses.

O artista Tonyberguis

Painel em São Sebastião dos Cabrestos
Para financiar a compra do material para essa ação, garantir alimentação e hospedagem para o Tonybergues, durante os três dias em que permaneceu na comunidade, contamos com a colaboração da Alea Picardi e do portal CanastraWeb.

Apesar de o muro chapiscado tornar o trabalho de pintura mais difícil, o painel foi concluído com êxito e já pode ser visto por todos aqueles que passam pelo distrito em direção a Vargem Bonita, São Roque de Minas e ao Parque Nacional da Serra da Canastra.

Com frequência ouvimos dos moradores que “nem informação o turista pede em Cabrestos” ou “… passam pelo Distrito sem saber que aqui começa Vargem Bonita”.

De fato, observamos que o fluxo de veículos na rua que dá acesso ao Parnacanastra e outras belezas da região é intenso, principalmente em época de feriados. 

Pensando sobre isso, a ONG Verde pretende estimular o turismo educativo e sustentável que, além de valorizar e beneficiar a comunidade, visa promover e fortalecer ações de preservação do meio ambiente na região.

Uma mentira contada muitas vezes vira verdade?

Painel em São Sebastião dos Cabrestos
Embora existam placas indicativas com o nome de “Campinópolis” na entrada e em outros pontos da MG 341, o nome correto do povoado é São Sebastião dos Cabrestos, conforme consta nas contas de água (COPASA) e de luz (CEMIG) que chegam às casas dos moradores da comunidade e em todas as escrituras de imóveis regularizados.

Essa situação se perpetua há anos, graças à negligência e ineficiência da administração municipal e de alguns vereadores de Vargem Bonita que, para “agradar” pequeno grupo de moradores, achavam que apenas trocar as placas de sinalização seria suficiente para mudar o nome e apagar mais de dois séculos de histórias.

Tal ação é como “varrer a poeira para debaixo do tapete”. 

O naturalista francês, Auguste de Saint-Hilaire (1779-1853), cita Cabrestos no livro Viagem às Nascentes do Rio São Francisco.

Campinópolis existe apenas nas cabeças de algumas pessoas que a partir da vontade pessoal de alguns, impuseram ao lugar público uma decisão privada.

Não existe distrito e nem Campinópolis

Painel em São Sebastião dos Cabrestos
Não apenas o nome, mas o lugar de moradia precisa ser importante para a comunidade. Por isso, é preciso que os moradores se identifiquem com o espaço físico, social e cultural. Se houvesse a certeza do poder público local de que o nome do lugar não agradava a TODOS os moradores dos Cabrestos, porque não foi feito um plebiscito? Era o mínimo a se fazer.

Joseph Goebbels foi ministro da propaganda nazista, na Alemanha, era admirador da figura de Hitler e dizia que “uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”. Ele ganhou adeptos pelo mundo, mas também existem pessoas que continuam lutando para que a verdade e a justiça prevaleçam como bens coletivos.

A verdade é que até esse momento a comunidade de São Sebastião dos Cabrestos continua com o nome e os mesmos problemas sociais e políticos que a fazem ainda permanecer como um povoado e não um distrito.

Sim, transformar São Sebastião dos Cabrestos em distrito foi fruto de muita fala e muita promessa. Mas, até agora, o que existe, legalmente, é o povoado de São Sebastião dos Cabrestos.

Fortalecer e empoderar a comunidade

Painel em São Sebastião dos Cabrestos
Ciente de todos esses e outros problemas, a ONG Verde instalou sua sede em São Sebastião dos Cabrestos para que junto à comunidade possa “ser a transformação que queremos ver no mundo”.

A ONG Verde não chegou a São Sebastião dos Cabrestos por acaso. 

Foi uma escolha desenvolver projetos nesse local, diante do espaço vazio deixado pelas políticas públicas que, na maioria das vezes, não alcançam essa comunidade. 

Por isso, também, outro desafio que a ONG Verde tem é a de desenvolver alternativas sustentáveis de geração de renda para a população local.

Por outro lado, é importante frisar que a ONG Verde NÃO conseguiu desenvolver nenhum projeto socioambiental em nome de “Campinópolis”, pois, oficialmente, esse local não existe para fins de registros públicos e cartoriais.

Veja o processo criativo da pintura

O muro pintado com alguns símbolos da Serra da Canastra representa, hoje, a entrada para a região da Canastra. Juntamente com outras iniciativas, espera-se atrair a atenção dos turistas, autoridades e outros grupos e organizações que se preocupam em desenvolver turismo sustentável na região com a criação do roteiro dos Cabrestos, que é, naturalmente, porta de entrada para a Serra da Canastra e o elo com diversos outros projetos com potencial que começam a despontar na região.

Funcionamento com quatro voltagens: 5 volts para celular e tablets; 12 volts para lâmpadas de LED,  wifi, aparelho de som, liquidificador e bomba de água / irrigação; 19 volts para computador all-in-one, TV LED e notebooks; 24 volts para geladeira / freezer.