Água é um Direito

FAMA (Fórum Alternativo Mundial da Água)

FAMA (Fórum Alternativo Mundial da Água)
15/02/18 - Várias entidades da sociedade civil com atuação em questões da água, da segurança alimentar e nutricional vão realizar o Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA).
 
As atividades serão realizadas entre 17 e 22 de março, em Brasília, na UnB (Universidade de Brasília) e em outros locais que serão divulgados posteriormente.
 
A ONG Verde apoia a realização do FAMA e se coloca contrária à privatização das águas, do sol e do vento.

O ponto central do debate promovido pela ONG Verde é de que o Brasil não precisa mais construir hidroelétricas. 

É preciso dar um basta no represamento dos rios

É preciso dar um basta no represamento dos rios
O ponto central do debate promovido pela ONG Verde é de que o Brasil não precisa mais construir hidroelétricas. É preciso encerrar esse capítulo marcado por essas grandes construções no país.

É tempo de investir em fontes de energias limpas e renováveis. O Brasil, através dos governos, já causou danos demais à natureza e à sociedade: destruiu fauna e flora em diversos locais, desalojou comunidades e enterrou culturas, hábitos e histórias de vida.
 
Dar um basta à construção de novas hidroelétricas é uma questão de sobrevivência e de ética. Antes, escolas ensinavam: a água é fonte inesgotável. Hoje, nascentes e rios gritam: a realidade é bem diferente!

Muitas empreiteiras estão envolvidas na Lava Jato

Muitas empreiteiras estão envolvidas na Lava Jato
O Brasil precisa romper esse acordo com as maiores empreiteiras e finalizar esse grande negócio: as hidroelétricas. Não adianta falar em investimentos que colocam as energias solar e a eólica como secundárias, enquanto jorram os financiamentos para continuar represando rios.

Atualmente, as hidroelétricas correspondem a 90% de toda a energia elétrica produzida no país. O Brasil possui 173 hidroelétricas e 392 pequenas centrais elétricas, responsáveis por 84% da energia gerada; duas usinas nucleares são responsáveis por 2,79% da energia; as termelétricas somam, aproximadamente, 1408 usinas espalhadas pelo Brasil, correspondentes a geração de 13,08% da energia.

As usinas termelétricas utilizam óleo combustível, gás natural, carvão, biomassa, gás natural ou diesel e são responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa, causando impactos na saúde das pessoas e na qualidade das águas.

Apesar de tudo isso, o Brasil ainda importa parte da energia que consumimos. A Usina de Itaipu, localizada na divisa com o Paraguai, divide a produção de energia em 50% para brasileiros e 50% para paraguaios. Mas, como os nossos irmãos latino-americanos não consomem todo esse percentual, vendem o excedente para o Brasil.

Diante do cenário brasileiro que transforma a água num grande negócio, a ONG VERDE se coloca contrária à continuidade desse modelo e faz um alerta a toda a sociedade para que exija dos governos uma solução de fato sustentável para a obtenção da energia elétrica, acessível e de baixo custo.

A ONG Verde não defende a construção de usinas solares ou eólicas, seria como trocar seis por meia dúzia. Ou seja, a melhor solução é o modelo individual de captação e produção dessas energias. Cada módulo residencial ou comercial responsável pela produção da sua própria energia.

No site da ONG Verde, conheça a 1ª Casa 12Volts do Brasil, um modelo elétrico de energia que, embora no sistema offgrid (tiegrid e offgrid), pode ser adaptado para atender às necessidades materiais e financeiras de cada cidadão. 

Vale lembrar que toda a atividade humana causa impacto no planeta. Portanto, devemos escolher, sempre, a ação que cause o menor impacto possível.

Para outras informações, acesse o site oficial:

FAMA 2018